andar com o pé eu voo

eloise de vylder

Arquivo para junho, 2008

rabisco

o outro é mistério
próximo-distante
escondido entre arestas
multifacetado
capturado num instante

o outro é império
rios atrás de montes
estradas sinuosas
falsos horizontes:

o outro é abismo,
precipício,
é fim e início

o outro é rabisco
do mapa do enigma
o outro é a linha
no labirinto;
o eterno sacrifício

o outro é espelho
movimento duplicado
alice e coelho
quem é quem detrás
do vidro espesso?

o outro sou eu
quando de mim esqueço

evolução

O logo do Doutores da Alegria.

a vida é circo

Tem dias em que a gente doma a fera. Outros em que viramos palhaços ou andamos na corda-bamba. O dia-a-dia é cheio dos malabarismos, e às vezes o trapézio impulsiona num vôo mais arriscado. Confesso que tenho meus dias de mulher barbada, sai de baixo!

Mas esses tempos tenho me sentido muito mais equilibrista.

admirável mundo novo

Final de domingão, dia de ver irmão, cunhada e sobrinha.

Parece que depois de ver a nenê, que já não é mais tão nenê assim com seus 10 meses, a gente sai com a alma cheirando a lavanda. Criança é um barato. Ela está numa fase muito bacana de explorar tudo ao redor. Uma coragem inocente. Sem nenhuma noção de perigo, sai desbravando o mundo de gatinhas e macacão. É muito bonito de ver! Merece umas palavrinhas…

atravessa a cozinha engatinhando
à velocidade da luz
ontem mesmo estava mamando
hoje só quer papinha
já tem três cachinhos no cabelo fino
e balbucia palavras que só ela entende
danada da menininha
se diverte subindo e descendo um degrau
e bate palminhas sorridente
de colo já não quer saber
não, seu negócio é o chão
ensaia um passo aqui, leva um tombo acolá
abre o berro e, olha só: dois dentes!
mas logo volta à tarefa de descobrir o mundo
incansável, se arrasta de macacão

o universo na palma da mão