andar com o pé eu voo

eloise de vylder

Arquivo para vida-morte-vida

a morte

O pescador na lida sabe que a morte
É a água doce quando encontra o sal:
Rico ecossistema, de vida sem igual.
Peixes de dois mundos encontram alimento
E caem na mesma rede, não importa a sorte;
Aceitam sua salobra sina sem lamento:
A água da foz é bênção e maldição.

Anúncios

gosto…

do monólogo final do personagem Lester no filme “Beleza Americana”…

Lester Burnham: [narrating] I had always heard your entire life flashes in front of your eyes the second before you die. First of all, that one second isn’t a second at all, it stretches on forever, like an ocean of time… For me, it was lying on my back at Boy Scout camp, watching falling stars… And yellow leaves, from the maple trees, that lined my street… Or my grandmother’s hands, and the way her skin seemed like paper… And the first time I saw my cousin Tony’s brand new Firebird… And Janie… And Janie… And… Carolyn. I guess I could be pretty pissed off about what happened to me… but it’s hard to stay mad, when there’s so much beauty in the world. Sometimes I feel like I’m seeing it all at once, and it’s too much, my heart fills up like a balloon that’s about to burst… And then I remember to relax, and stop trying to hold on to it, and then it flows through me like rain and I can’t feel anything but gratitude for every single moment of my stupid little life… You have no idea what I’m talking about, I’m sure. But don’t worry… you will someday.

**

Sempre ouvi dizer que a vida inteira passa como um flash diante dos nossos olhos no segundo antes de morrermos. Antes de mais nada, esse um segundo não é um segundo em absoluto, ele se estende para sempre, como um oceano de tempo… Para mim, foi deitar no chão do acampamento dos escoteiros, olhando estrelas cadentes… E folhas amareladas, das árvores que se enfileiravam na minha rua… Ou as mãos da minha avó, e como sua pele parecia papel… E a primeira vez que vi meu primo Tony com seu Firebird novinho em folha… E Janie… E Janie… E… Carolyn. Acho que eu poderia estar puto com o que aconteceu comigo… mas é difícil ficar com raiva quando há tanta beleza no mundo. Às vezes eu sinto como se estivesse vendo tudo de uma vez, e é muita coisa, meu coração se enche como um balão prestes a estourar… E então eu me lembro de relaxar, e parar de me apegar, então tudo flui através de mim como chuva, e não consigo sentir nada além de gratidão por cada um dos momentos da minha pequena vida besta… Você não tem idéia do que estou falando, tenho certeza. Mas não se preocupe… um dia terá.

ave, vida

Às vezes me pego vendo a vida como uma força quase indestrutível, que supera todas as adversidades e consegue vicejar etre rachaduras de asfalto, tubos hospitalares, guerras civis e outras condições difíceis. Mas em outros momentos ela parece muito mais frágil, como uma linhazinha fina amarrada a um balão suspenso no ar, que pode ser rompida por qualquer vento ou galho de árvore.

Hoje um passarinho morreu na minha mão. Com a asa quebrada, a força que havia nele ainda fez algumas tentativas de vôo, mas ele não se sustentava mais nem no ar e nem na terra. Parece que no momento em que percebeu que a vida era inviável, decidiu ir embora… E assim foi. Leve, desprendido, como só os pássaros sabem ser. Foi embora como o vento.

***

vida se esvaindo
tal qual uma ave entre os dedos
pro céu vai-se indo

***

gracias, pequeno…